Resíduos Sólidos em Canais de Drenagem Urbana

Exemplos de plásticos ao longo de 12 h nos canais de drenagem Tamandaré e Tucunduba.

Você já deve ter visto que ao longo de Belém existem diversos canais de drenagem, mas você sabe para que servem? Os canais de drenagem podem ser naturais ou artificiais e tem a função de recolher e transportar as águas precipitadas até um corpo receptor (Porto et al., 2009).

 Então quer dizer que nos canais era para se encontrar somente água? Sim!! Mas infelizmente essa não é uma realidade da cidade de Belém. Vocês já devem ter visto nos meios de comunicação os diversos transtornos que são provocados para a sociedade quando esses canais acabam transbordando em decorrência da elevada quantidade de resíduo, onde ruas são alagadas, pessoas perdem móveis, surtos de doenças, etc.

Infelizmente essa não é a única problemática ocasionada pela presença de resíduos nos canais. Jambeck et al. (2015) comentam que os resíduos podem chegar até os oceanos por redes de drenagem nas zonas costeiras. Vocês conseguem enxergar a dimensão do problema? Os resíduos que são produzidos pelas pessoas nas cidades conseguem chegar até os Oceanos!!

Nesta problemática, um estudo em desenvolvimento pelo mestrando Gabriel Pompeu/UFPA, visa quantificar os resíduos transportados por dois canais de drenagem (Tucunduba e Tamandaré) que desaguam em importantes corpos hídricos de Belém (rio Guamá e baia do Guajará).

Mapa da área de estudo, com a presença dos canais de drenagem onde ocorrerão as quantificações de resíduos sólidos.

As análises visuais foram realizadas por ~12h durante quatro dias, acompanhando a luz solar. Para este período, o autor chegou a inacreditável quantia de 4.800 resíduos transportados nos dois canais de drenagem! Além disso, o pesquisador percebeu que a composição desse resíduo é predominantemente materiais plásticos.

Esses resultados iniciais são preocupantes. Se imaginarmos várias cidades do Brasil despejando 4.800 resíduos a cada 4 dias, este valor se multiplica consideravelmente. Esta enorme carga de resíduos sólidos está sendo transportada das cidades diretamente para os oceanos. Além disso, estes materiais não são orgânicos ou de fácil decomposição, uma vez que em sua maioria são encontrados plásticos, que em média, demora 400 anos para se decompor.

Assim, não jogue seu lixo no chão ou nos canais da cidade. E lembre-se de fazer a separação de lixo orgânico e inorgânico. Se interessou? Se liga no OCA Acadêmico! Lá você encontra todos os trabalhos produzidos pela nossa equipe e pesquisadores da Amazônia.

Referência

Jambeck, J. R; Geyer, R; Wilcox, C; Siegler, T. R; Perryman, M; Andrady, A; Narayan, R; Law, K. L. Plastic waste inputs from land into the ocean. Science, v. 347, p. 768-771, fev. 2015.

Porto, R, L; Filho, K. Z; Tucci, C. E. M; Bidone, F. Drenagem Urbana. In: Tucci, C. E. M.  Hidrologia: Ciência e Aplicação. Porto Alegre: ABRH, 2009. p. 805-842.

Share on facebook
Share on twitter
Resíduos Sólidos em Canais de Drenagem Urbana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Rolar para o topo
pt_BR